Como funciona o estudo?

O conteúdo está sendo captado através da intuição e traduzido em palavras, assim as informações podem ser acessadas através da mente. Ao mesmo tempo tem uma vibração que atua atrás das palavras, que penetra profundamente nos sistemas e transforma. Desta forma acontece o trabalho espiritual, tem vezes que ele pode ser percebido e tem vezes que ele acontece em camadas tão profundas que nem tem como perceber sua atuação. É um treinamento vivencial que acontece internamente. O instrutor é o mistério. Durante este processo, o estudo e a experimentação acontecem simultaneamente. O que está sendo “aprendido” ou acordado precisa ser verificado na matéria. Todo estudo acontece no sutil. Na hora de experimentar na prática o estudo continua. O mistério apenas indica a direção que é para seguir. Tudo se revela enquanto está acontecendo. Não tem como preparar o conteúdo, só tem como preparar o “facilitador” para que ele consegue deixar passar o que quer passar sem interferir. O treinamento do “facilitador” não tem fim. O “facilitador” serve ao mistério e é o mistério que define o seu caminhar. Isto só é possível se a confiança e a entrega estão suficientemente acordados.

Para facilitar o direcionamento de cada estudo, veio a sugestão de usar livros como base. O livro vem para lembrar, para acrescentar e para abrir um estudo no sutil, não para ser estudado ao pé da letra. Parece que um livro só consiste de palavras, mas isto é apenas a forma como ele aparece na matéria. O livro contém toda energia, toda compreensão, dedicação e o acesso que o autor teve para “fazê-lo”. A obra não está separada do seu autor. Neste sentido o livro está acrescentando com a vibração que ele emana. Não tem como definir quanto tempo este estudo vai levar. Isto depende de vários fatores, como da necessidade dos alunos, da dedicação de cada um, da frequência dos estudantes, como o grupo de alunos que está sendo composto etc. O mistério se adapta às necessidades dos alunos. Ele vê o que cada um precisa e fornece exatamente isto. Ele é inclusivo, não deixa ninguém para fora. Isto não significa que sempre todo conteúdo está sendo compreendido por completo, ao contrário, o estudo é gradativo. Às vezes ele só penetra no inconsciente onde continua agindo e na “hora certa” vai abrindo a compreensão. A compreensão não tem limite, assim não importa tanto que matéria está sendo estudada, dá para estudar a mesma matéria várias vezes, mesmo assim é sempre um novo estudo porque o que antes não foi compreendido, de repente entra de um outro jeito, pois a matéria continuou agindo silenciosamente e trabalha internamente na expansão da consciência. É um estudo sem esforço, ou se tem um esforço este consiste em perseverar e ir além das resistências, das distrações e o orgulho que pode querer fazer acreditar que eu já sei tudo.

O Mistério não necessita de estrutura, nem de nome, nem de forma. Ele se adapta a tudo, flui por onde ele acha uma fresta para curar, transformar ou tocar quem pode ser tocado através do Amor, da Paz, da Harmonia, da Alegria ou da Beleza. Ele está sempre a disposição e aconteça o que acontecer, nunca cansa e jamais desiste.

Quem precisa de uma estrutura é a mente humana, ela tem a necessidade de se orientar, de se informar para poder verificar e decidir ou discernir e além de tudo é assim como as coisas funcionam aqui na Terra. Assim surgiu uma estrutura do estudo, do jeito como poderia ser, mas não é uma estrutura fixa, é apenas um direcionamento, uma tentativa de informar aonde vamos caminhar. No fim, quem comanda e decide é o Mistério, e se algo precisa ser modificado vai ser modificado. O Mistério é flexível e sabe se adaptar a toda e qualquer situação. Por isto, a estrutura apresentada é para a orientação geral. É importante não se prender a esta estrutura. Mesmo assim, em geral o Mistério procura cumprir o que promete, só às vezes de um jeito diferente do que o previsto. O que importa é manter a mente e o coração abertos.

Como surgiu a Casa do Amor?

A Casa veio se apresentando aos poucos, enquanto isto, fui preparada e treinada para poder servir como canal para o mistério. Sempre tive facilidade em trabalhar através da intuição mas não sabia como dar um direcionamento no estudo. Veio a inspiração de usar livros para determinar o foco de cada estudo. Na verdade não foi uma inspiração, foi através da necessidade de melhorar a comunicação na casa [...]